Tristeza de chumbo feito

15 06 2009

Entraste sem pedir.

Neste silêncio

não te ouvi.

Foste escorregando

devagar, devagarinho

e tomaste dos pés

à mente, todo

um ser desprevenido.

Corroeste todo o caminho

por onde te arrastaste,

e semeaste esta tristeza

de chumbo feita,

ancorada no meu coração.

Anúncios




Barulhinhos bons

13 06 2009

Se por acaso por este cantinho passar, saberá que estes barulhinhos são para apreciar, tal como eu, no sossego. Para ti que tens bom gosto.





Tempo[ramental]

11 06 2009

“Não é a vida mil vezes curta demais para nos aborrecermos?”

Nietzsche

Já o tinha confirmado, e para quem por este blog vai deitando os olhos, deverá lembrar-se o que afirmei em “Universal”.

Na verdade, é infíma a quota de tempo que dispomos, comparada com a infinita idade do Universo, medimos o tempo à nossa imagem e dimensão, se nos consideramos grandes para o formatar ao nosso tamanho, também deveríamos ser grandes para perceber que nada vale a pena para nos aborrecer, que a vida tem outra cor quando levada em harmonia com tudo o que nos rodeia.

É nessa permíssa que entendo a nossa existência, e a diminuta contribuição que damos ao tempo infinito.





Barulhinhos bons

10 06 2009

Quando se agarra um exito e é colocado na voz sublime de Norah Jones, sai qualquer coisa astral.

Para Isa





Ser Verdadeiro

10 06 2009

“Não me sinto obrigado a vencer, mas sinto-me obrigado a ser verdadeiro. Não me sinto obrigado a ter êxito, mas sinto-me obrigado a viver até onde tiver luz”

Abraham Lincoln

Viver intensamente, sem preconceitos, nem atropê-los, até que a vida se escoe no seu todo, é o saber total do comportamento humano, quem, com verdade para consigo e para com os restantes o atingir, saberá que viveu como poucos viverão.





Salsa

7 06 2009

Todo o apoio ao Fred e Joana é pouco, e para quem gosta, é de certeza uma oportunidade a não perder.

LatinBlues_11Jun(1)





Riquezas

7 06 2009

“E agora, que já nada quero possuir e que sou livre, de repente, tenho tudo…

E as riquezas que há dentro de mim são incomensoráveis.”

Etty Hillesum

No despojar-mo-nos de pretensiosismos, e de acerbados materialismos, liberta-mo-nos de conceitos e preconceitos, aí, podemos dizer que tudo o que temos é para ofertar, para completar, todos os que nos rodeiam, é toda uma experiência de vida a compartilhar, riquezas acomuladas de nadas, que preenchem de alegria e amizade os que mais nos são queridos, são ricos saberes, a custo zero.