Ontem senti-me assim…

21 05 2009

Temos por vezes desânimos, não falo dos afectivos, mas dos sociais, daqueles em que pensamos como mal vai o relacionamento, o diálogo, o trocar de ideias, como costumo dizer, o encher o saco do intelecto, quando as conversas ao nosso redor são desinteressantes, vazias sem substância, quando não conseguimos perceber o real valor que as pessoas dão à vida que levam.

É então que a vida nos surpreende, coloca-nos no trilho que percorremos, pessoas interessantes, com quem as conversas fluem, e nos adormecem o sentido de tempo, que nos fazem percorrer toda uma multidão de temas e nos fazem sentir bem, e nos restituem a esperança dos diálogos aromáticos, que nos deixam os sentidos apurados e relaxados, ontem senti-me assim.

Obrigado Paula.

Anúncios