If I Could, I’d Start All Over Again

31 01 2009

arrependimento2

“É possível repousar sobre qualquer dor de qualquer desventura, menos sobre o arrependimento. No arrependimento não há descanso nem paz, e por isso é a maior ou a mais amarga de todas as desgraças.”

Autor: Leopardi , Giacomo    





Entorpecido

30 01 2009

entorpecido

Que coisa mais chata esta do corpo não querer obedecer, a mente comanda em vazio, e esta inércia que desespera.

Queremos reagir, mas a segurança mental, trava qualquer tentativa de superar expectativas, e preso se vai ficando, enrredado nesta teia entorpecedora.

Onde andam aqueles anos vigorosos, energias perdidas, pelas ruas da vida, melhores dias poderão surgir, esperamos que sim…





Sem Asas Voei

27 01 2009

voei

Voei, bem alto

Uni-me com o sol

Sem asas, subi

Flutuei, naquele

Ar quente, que

Me envolveu

Sem asas, voei

Para lá, do branco

Das nuvens, daquele

Azul celeste, para lá

Da mente, voei

Sem asas.

 





Hoje Voltei

27 01 2009

voltei

Hoje voltei

Retomei em mim

Aquilo que não perdi

Hoje voltei

Como quem regressa a casa

Vindo do fim do mundo

Hoje voltei

Do marasmo da vida

Para a alegria de voltar

Hoje voltei, e não quero voltar a partir.





H.S.M.-S.U. [2]

27 01 2009

Pois é, hoje lá voltei a rever todo aquele ambiente testemunhado em Novembro de 2008, as caras eram outras mas os males os mesmos.

Desta vez nada de concreto comigo, mas na sequência de uma tomada de consciência tomada pelo conjunto de colegas de docência, no sentido de acompanhar um aluno que fôra bábaramente e sem razão agredido, violência pura, efectuada cobarmente por adultos, três ao todo, e veja-se a falta de carácter, acompanhados por uma menor de quatro anos que a tudo assistiu.

Veja-se ao que se chega nos nossos dias, quando jovens são sujeitos a agressões bárbaras, sem razão aparente, levando, neste caso ao SU com um traumatismo que o vai inibir de algumas das suas capacidades, neste caso nutricionais, debelitando-o severamente.

Esta falta de civismo, educação, respeito pelo próximo, e, esta desfaçatez de que tudo se pode e impunemente se prossegue o curso normal da vida, preocupa-me e deve preocupar todos aqueles que têem filhos, eu tenho e vocês também, preparem-nos pois a selva está cada vez mais descontrolada, retirem-lhes precocemente os sonhos cor de rosa em que alguns ainda vivem.

su2





Outra vez…

25 01 2009

dejavu

Tenho dias, em que pura e simplesmente fico sem forças para ajudar, sinto que esgotei, ou que simplesmente de nada serve o que faço ou digo. Digo sempre para comigo, que nada se voltará a repetir, que aquela foi a última vez. Isto de dar, dar e tornar a dar, é um pouco como levantar dinheiro da conta sem fazer depósitos, e então, quando nos apercebemos, temos o saldo a negativo.

Então temos de trabalhar a dobrar para não falirmos, depositamos tempo, depositamos ideias, e depois de algum tempo temos a conta novamente positiva, paramos para pensar e recapitular tudo, e, tentamos enganarmo-nos com desculpas que elaboramos e aceitamos finalmente o facto de que foi a última vez.

Parece que tudo corre sobre rodas, levamos aquela vidinha calma e compensadora, sem grandes tormentos, com alguns fantasmas, e, quando menos esperamos, volta tudo, e lembramo-nos de uma frase francesa, “dejá vu”.





Que ódio…

25 01 2009

que-odio

Odeio-te, sim tu

Odeio quando te vestes

de tempo

Odeio-te

Odeio quando controlas

minutos

Odeio-te

Odeio quando tudo

retardas

Odeio-te

Odeio este tempo

desesperante

Odeio-te

Por me fazeres

pensar

Odeio-te

Por me fazeres

recordar

Odeio-te, sim tu

Que dás pelo nome de

Fim de semana.